Sábado, 20 de Julho de 2024
Publicidade

A justiça vai decidir

As duas candidaturas de maior competitividade podem ficar de fora da disputa eleitoral em Eunápolis?

23/06/2024 às 19h28 Atualizada em 23/06/2024 às 19h48
Por: Da Redação Fonte: Folhapop
Compartilhe:
Prefeita Cordélia seria beneficiária da ausência de Neto e Robério na disputa deste ano
Prefeita Cordélia seria beneficiária da ausência de Neto e Robério na disputa deste ano

Depois das festas de São João o brasileiro deve dar mais atenção às façanhas da classe política em todos os níveis. Por enquanto o eleitor apenas observa os sofismas que estão com o rabo pra fora. Especialmente em municípios do Extremo Sul da Bahia, o eleitor assiste a fatos inusitados em termos de pré-campanha. Com a chegada de mais informações o eleitorado vê que há realmente possibilidade de os pré-candidatos Robério Oliveira e Neto Guerrieri ficarem de fora da disputa pela prefeitura de Eunápolis, em razão de supostas pendências jurídicas. Mesmo assim, Guerrieri já fez evento de lançamento de pré-campanha e já se fala no lançamento da pré-candidatura de Robério Oliveira para esta semana. Mas quem vai decidir realmente a situação de ambos é o judiciário. O impedimento dos dois ex-prefeitos teria como consequência imediata o fortalecimento da provável candidatura à reeleição da prefeita Cordélia Torres, que até este momento não se pronunciou sobre o assunto.

 

Advogados

Na nota pública que divulgou, manifestando-se sobre o caso do afastamento dos juízes de Porto Seguro, a OAB destaca que “caso haja indícios de envolvimento de advogados, o Tribunal de Ética da OAB da Bahia adotará medidas para apurar eventuais condutas incompatíveis com a advocacia”. 

 

Possibilidades

Na cidade de Eunápolis já cogitam os nomes dos prováveis substitutos das duas lideranças com problema na justiça, que podem ser impedidos de disputar a eleição em Eunápolis.  No caso do ex-prefeito Robério Oliveira, os substitutos em potencial seriam o empresário Kiba e/ou o ex-vereador Valdiran Marques. No caso do ex-prefeito Neto Guerrieri, a disputa poderia recair sobre o empresário Kaká Resolve. Fala-se ainda no nome do empresário Ramos Filho. A despeito das especulações ambas as pré-candidaturas seguem confiantes de que derrubarão os impedimentos junto ao judiciário e concorrerão à prefeitura de Eunápolis em outubro deste ano.

 

Magistrados afastados

Os juízes Fernando Machado Paropat Souza, titular da 1ª Vara dos Feitos Relativos às Relações de Consumo, Cíveis, Comerciais e Registros Públicos; Rogério Barbosa de Sousa e Silva, titular da Vara da Infância e Juventude e Execução de Medidas Sócio Educativa; e André Marcelo Strogenski, titular da 1ª Vara Criminal, Júri e Execuções Penais, afastados no último dia 19/06 pelo Pleno do Tribunal de Justiça da Bahia, estariam, segundo a Corregedoria-Geral de Justiça (CGJ) do TJ-BA, envolvidos em crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, grilagem de terra, agiotagem e fraude processual. O afastamento dos magistrados é cautelar.

.

Mais escândalos

Em Porto seguro os escândalos podem abalar a disputa para a prefeitura local e propiciar uma situação jamais cogitada no âmbito municipal. Fala-se em bastidores que um dos pré-candidatos a prefeito estaria envolvido em falcatrua, cuja investigação poderá impedi-lo de seguir com suas pretensões. Claro que a informação pode ser mais um sofisma de candidato oportunista e medroso.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias