Domingo, 16 de Junho de 2024
Publicidade

Vigilância Epidemiológica de Eunápolis desenvolve aplicativo para rastreamento da tuberculose

Aplicativo se traduz em revolução na detecção da doença que ainda mata brasileiros em todos os cantos do país.

15/05/2024 às 15h04 Atualizada em 15/05/2024 às 19h01
Por: LOURIVAL JACOME, jornalista e publicitário Fonte: Folhapop
Compartilhe:
Grupo de servidores à frente da inovação
Grupo de servidores à frente da inovação

A Superintendência de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Eunápolis realizou nesta quarta-feira, 15/05, reunião sobre a detecção de pacientes com tuberculose por meio de um aplicativo web denominado de “Rastreamento Sintomático Respiratório” (RSR). O evento aconteceu no auditório da Câmara de Vereadores, no Bairro Dinah Borges.

Na ocasião, foram apresentados a mais de 150 profissionais, incluindo agentes comunitários de saúde, enfermeiros e demais técnicos da Atenção Básica, as referências técnicas do Sistema de Informação de Agravos de Notificação, o panorama da doença no município e as ações que devem ser desenvolvidos para controle, diagnóstico e acompanhamento dos casos.

INOVAÇÃO - O aplicativo, uma das primeiras iniciativas no sistema SUS do Brasil para detecção da doença, foi desenvolvido no município por servidores da Secretaria de Saúde. Idealizado pela enfermeira Andréia Suzart, responsável técnica pelo programa de Tuberculose em parceria com o técnico Reinaldo Ayade Júnior, gestor do núcleo de sistema de informação do município. O “app” funciona até mesmo sem o uso de internet.

O técnico Reinaldo Ayade apresentou a parte de funcionamento do "software". Por sua vez, a enfermeira Andreia Suzart demonstrou o sistema de dados gerados pela ferramenta e as informações que irão possibilitar intervenções e estratégias para aprimorar o Programa de Controle da Tuberculose no município.

CONTROLE - O uso do aplicativo poderá ser usado para atender o consultório de rua e pessoas privadas de liberdade. A pessoa que apresentar, febre noturna, tosse por mais de 3 semanas, perda de peso, será encaminhada para a unidade de saúde a fim de realizar os exames clínicos.

A iniciativa dos profissionais de Eunápolis é relevante não apenas pelo quesito de inovação e uso de tecnologias a serviço da saúde, mas também porque a Tuberculose continua sendo um problema de saúde pública no Brasil. Outros aplicativos semelhantes foram desenvolvidos por Universidades em Ribeirão Preto, Espírito Santo e Fiocruz, voltados para o tratamento da doença durante a Covid-19.

A título de ilustração, até o dia 04 de maio o município registrou 21 pessoas em tratamento, sendo 14 casos novos; dois reincidentes, ou seja, acometidos novamente pela doença; três transferências, que são pacientes de outros municípios que se mudaram para Eunápolis; e dois reingressos que são pacientes que abandonaram o tratamento e retornaram em busca de cura.

QUALIFICAÇÃO - “O processo de qualificação dos agentes comunitários de saúde deve ser permanente, por isso, esse treinamento para uso do programa com perguntas direcionadas para a tuberculose contribuirá para melhoria da qualidade de vida das pessoas”, como destacou a enfermeira Andreia Suzart durante a exposição do uso do “Rastreamento Sintomático Respiratório”.

A tuberculose tem cura, seu diagnóstico e tratamento são disponibilizados pelo SUS e feitos, preferencialmente, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

 

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias