Domingo, 16 de Junho de 2024
Publicidade

Dois fugitivos de Mossoró são presos hoje no Pará

Após 50 dias em fuga de penitenciária, eles foram encontrados pela PF a 1.600 quilômetros do presídio

04/04/2024 às 15h33 Atualizada em 04/04/2024 às 22h41
Por: Da Redação Fonte: Agência Brasil
Compartilhe:
Fugitivos estão voltando para penitenciária de Mossoró-RN
Fugitivos estão voltando para penitenciária de Mossoró-RN

Os dois presos que escaparam da Penitenciária Federal em Mossoró (RN), em 14 de fevereiro, foram recapturados nesta quinta-feira (4), em Marabá (PA). Juntamente com os dois foram presos outros quatro homens também envolvidis na fuga.

Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento foram presos, após 50 dias em fuga, a cerca de 1,6 mil quilômetros de distância do presídio de segurança máxima.

“Na tarde desta quinta-feira, em uma ação conjunta das polícias Federal e Rodoviária Federal, foram presos, em Marabá (PA), os foragidos do Sistema Penitenciário Federal”, informou o ministério, em nota. Em entreviosta o Ministro da Justiça Ricardo Levandowski disse que a recaptura dos fugitivos é uma vitória do estado brasileiro, sendo um trabalho de inteligência que resultou em sucesso.

Mendonça e Nascimento escaparam da penitenciária na Quarta-feira de Cinzas. A fuga foi a primeira registrada no sistema penitenciário federal desde que este foi criado, em 2006, com o objetivo de isolar lideranças de organizações criminosas e presos de alta periculosidade.

A unidade potiguar estava passando por uma reforma interna. Investigações preliminares indicam que Mendonça e Nascimento usaram ferramentas que encontraram largadas dentro do presídio para abrir o buraco por onde fugiram de suas celas individuais. Quatro dias após a fuga inédita, o próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva cogitou que os dois detentos teriam recebido algum tipo de ajuda para deixar a unidade, considerada de segurança máxima.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias